Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nas asas de um anjo.

por Duarte Génio, em 02.04.17

                                  MARCO 2010 001

 

Durante muito tempo vivi na ideia errada,de que tinha algo a perder,acordei e vi que estava nu...realizei que quando morrer tudo o que conquistei na verdade nunca me pertenceu....tudo não passou de uma enorme armadilha,uma simples ilusão de acreditar que possuímos algo enquanto vivemos...e reparei de novo para verificar se continuava nu....e continuava apenas com uns boxers Intimissimi da Calzedonia que gosto muito,era tudo que possuía no momento....senti me estranho desmunido de quase tudo,o que aconteceu com aquela certeza quase absoluta,de ter comprado uma casa,uma quinta no Douro,uns investimentos,as minhas colecções de vinhos raros,os meus isqueiros em prata,enfim tudo pelo qual fiz tanto esforço na vida para conquistar???

 

Senti me um pouco deprimido e sem "armas" para contra-atacar,e recostei-me mais um pouco na cama,pois é domingo,é dia de descanso....

 

Do nada meio adormecido ,ou a passar por uma espécie de transe ouvi uma voz;Ainda não chega?Ainda não percebeste as mensagens que te tenho enviado?Ainda não estás preparado para partir?Vais viver quando?Tenho de fazer um desenho para perceberes que chegou a hora?....apaguei por completo,mas o meu subconsciente continuou a fazer o resto do trabalho de casa...

 

Fui parar tipo numa máquina do tempo por volta do ano de 1980,estava calor,vestia uma camisola branca com estrelas vermelhas,já aí era benfiquista virei-me e reconheci as paisagens onde cresci,avistei as cabras e ovelhas que pastoreei,as matas e o cheiro das abróticas ,que lindo dia ,como respirava bem,não sentia medo,nem vivia aflito em ganhar dinheiro,não estava preocupado,apenas feliz por rever as minhas cabras e ovelhas,foi mágico brilhante....

 

Mais adiante revi o Penedo da era,o Penedo dos ladrões,a Mina do forte,o Caminho da areia e alem a Bouça da boca.....

 

De repente,ouvi uma voz velha e já agastada pelo tempo,virei-me e não consegui ver uma santa alma,mas consegui escutar bem as palavras ;Ainda não chega?Ainda não percebeste as mensagens que te tenho enviado?Ainda não estás preparado para partir?Vais viver quando?Tenho de fazer um desenho para perceberes que chegou a hora?

 

Outra vez estas perguntas....bom se alguém me quer falar que apareça,não tenho muito tempo a perder com brincadeiras de mau gosto....estava a ficar com sede o que não ajudava nada,não gosto de ter sede...

 

-A voz: Ainda te lembras como apagar a sede,ou já te esqueceste de tudo o que te ensinei?

 

Eu:Santa paciência,agora vou ter de decifrar mensagens com códigos queres ver....

 

- A voz:Tenta te lembrar,olha à tua volta e encontra o que te vai apagar a sede.

 

Eu:Só pode ser água ,mas daqui não consigo avistar a mínima fonte desse liquido precioso,a única coisa que avistava eram as cabras,com as suas tetas cheias de leite,mas estava fora de questão beber leite rrrrrr não consigo mais beber essa coisa.....esta voz só pode estar a gozar comigo,avistei uma árvore,e com aquele calor fiz-me pelo menos à sombra daquele rico dia de verão...recostei-me e de novo aquela voz;ainda não matas-te a sede?

 

Eu:Irritado respondi;só se me puser agora aqui a comer a casca desta árvore engraçadinho,ainda por cima dura como cornos pois estava debaixo de um.....não é possível,não acredito,agora sim lembro-me estou debaixo de um sobreiro,e lambendo as folhas desta árvore matamos a sede......alcancei umas quantas e lambi até apagar a sede,mas começava a ficar atormentado,afinal quem me ensinou estas coisas em 1980?

 

-A voz:Ah Ah Ah ouvi uma bela gargalhada,afinal alguém te ensinou,fico feliz por não teres esquecido de tudo,já é um começo para o nosso reencontro....fizeste-me vir de tão longe e sabes que já sou um velho cansado para estas coisas,mas pelo amor e carinho que sempre por ti senti,fui hoje aqui enviado,para de novo te mostrar o caminho,sim aquele caminho que tu tanto amavas....ainda me consigo lembrar dos teus olhos cintilantes,curiosos,cheios de vida e ternura pelo teu rebanho....

 

Eu:Chorei de novo como se tivesse uns quatro cinco anos,era muito chorão e sensível,sempre fui e sempre serei....comecei a recordar essa época onde era livre nas montanhas,feliz como o Tom Sawyer de Mark Twain.....recordei esses momentos com enorme emoção e ternura,onde tudo era diferente,onde a vida era bem mais simples e divertida....era tudo mais inocente...bom agora posso ser eu a fazer-lhe uma pergunta,seja lá quem o senhor for?

 

-A voz: Podes sim é para isso que aqui estou....

 

Eu:Como se chama,eu conheço-o?

 

-A voz: Chamo-me ,nem sei acho que com a viagem até me esqueci do nome,mas fomos amigos,ou seja eu fui como um avô para ti,um Mestre,ou algo desse género.....conheci-te a ti e aos teus familiares,melhor dizendo fui um dos teus "Guias" em 1980.....era muito amigo do teu pai o Teixeira,passamos muitas luas juntos com os rebanhos por estes vales....

 

Eu:Sabe infelizmente o meu pai...um pouco de silêncio...,e fui interrompido pela voz....

 

-A voz: Eu sei,eu sei que o teu pai já não esta entre vós,infelizmente não diria,mas isso é uma outra conversa para mais tarde....

 

Eu:conversa para mais tarde.....acha que não tenho mais o que fazer?Tenho um trabalho,três filhos para criar,uma esposa que precisa de ajuda em casa e uma vida para conquistar....estou farto desta conversa,não tenho muito tempo a perder com "historias da carochinha"....estava a ficar enervado e outra vez com sede,procurei mais umas folhas de sobreiro e lá se foi a sede novamente,mas não via a hora de me livrar desta voz,que me estava a dar a impressão de me achar um Burro ou trengo,como se diz em Bastuço S.João a minha aldeia natal.....

 

-A voz:Posso me sentar ao teu lado,mas não te assustes,visto que o meu corpo é um pouco diferente do que era em 1980?

 

Eu:Pois já devia estar sentado há muito mais tempo,em vez de me enrolar com "conversa fiada"...esteja à vontade.....senti apenas uma presença,um ser iluminado com uma espécie de corpo transparente,mas sentia-me e fazia-me bem,fiquei assustado deveras,mas a minha curiosidade ganhou como sempre e tentei não me mostrar inquieto.....

 

-A voz:Posso ver essa coisa estranha que tens no bolso esquerdo?

 

Eu:Que raio quer agora esta Alma?....enfiei a mão no bolso e tirei o meu IPhone 7 e mostrei-lho....emprestei-lho melhor dizendo,não sei como ele fez ,mas fez o meu IPhone voar como se estivesse a gravitar...estava a começar a suar,não queria fazer ali um ataque de pânico,tinha de me controlar...

 

-A voz:São lindos os teus filhos,então a tua esposa é deslumbrante.....sempre conseguiste atingir o teu maior desejo,ou sonho como queiras....conseguiste não ser igual ao teu pai,mas somos todos diferentes,não existem nem nunca existirão duas almas iguais no universo...deves estar orgulhoso meu menino curioso,meu pastor e meu aprendiz....devo confessar-te,que se hoje estou aqui foi a pedido de um amigo muito especial.....sim estou neste preciso momento neste local a conversar contigo,a pedido do meu amigo Teixeira,aquele que um dia te deu a vida....continuamos a ser amigos noutras dimensões....conversamos muito sobre as nossas vidas passadas por estes vales,sobre os nossos filhos,sobre as nossas decisões,sobre o que teria-mos feito de diferente,sobre o que aprendemos e sobretudo do quanto evoluímos...

 

Eu:Estava desta vez a ficar com frio,quando ripostei como uma mola.....acha mesmo que o seu amigo Teixeira aprendeu alguma coisa?

 

-A voz:Os erros ,meu amigo ,os erros são eles que nos ensinam.....mas aposto que tu nunca erraste,por isso é melhor ir andando,faz-se tarde e ainda perco o Autocarro"risos".....

 

Eu:Antes de se ir embora duas coisas;a primeira devolva-me o meu smartphone,e a segunda sente-se ainda não me disse o significado das vozes que venho a ouvir há uns tempos...de todas as formas aqui não passam Autocarros,deixe-se de histórias de adormecer,como disse você mesmo sou curioso,e agora que veio diga o que me veio trazer.....

 

-A voz:Ou buscar

 

Eu:queres ver que quer mesmo levar o meu IPhone?

 

-A voz:Esta bem vamos continuar a conversa,já que insistes.....mas antes podes-me explicar o que é esta coisa e para que serve,esse teu Smartphone?

 

Eu:Serve para jogar,para ir ao Facebook,para procurar informações no Google e também serve para telefonar.....

 

-A voz:Esta coisa serve para telefonar?....no meu tempo telefonar era só para chamar a ambulância o 115 se bem te lembras!!!!Ummmmm estou a ver que tenho de voltar um dia destes com mais tempo rerreee Facebook Hummmm...

 

Eu:Bom agora que me devolveu o que me pertence,vamos lá as vozes ,sim as perguntas que tenho ouvido....ou não é você que mas envia?

 

-A voz:Na verdade sou eu que tas envio,mas não fui eu que as formulei....foi o meu amigo Teixeira que as enviou expressamente para ti.....fiquei um pouco irritado...ora agora!!! o meu pai fez asneira da grossa enquanto viveu ,e agora depois de morto vem-me com esta de moral....bem agora que lhe perdoei e fiz eu muito bem,não me vou enervar mais com estas perguntas,se calhar são para me provocar...ou pensa que sou algum Burro.....

 

-A voz:Sabes um Burro é teimoso e inabalável,carrega o fardo dos outros de forma incansável....Mas quando segue o seu caminho,nada o consegue parar!!!!!Por isso não trates mal um dos animais mais inteligentes que conheci neste planeta.....e tu foste um grande Burro;foste teimoso,incansável e seguiste o caminho que criaste à risca,mas agora ouve de novo com muito carinho e atenção.

 

Eu:Bem ouvir estou eu a ouvi-lo,mas ainda nem sequer me disse quem é realmente,e nem as respostas as perguntas que venho ouvindo...bem sou capaz de lhe oferecer o meu Smartphone ,se me der as respostas...

 

-A voz:A oferta é tentadora,mas as respostas não tas posso dar como deves compreender....

 

Eu:Bom agora sou eu que não quero ouvir mais nada,estou aqui há tanto tempo,e nada de concreto,por favor pode seguir viagem,agradeço-lhe a visita,e tenha um bom regresso.....Ainda não chega?Ainda não percebeste as mensagens que te tenho enviado?Ainda não estas preparado para partir?Vais viver quando?Tenho de fazer um desenho para perceberes que chegou a hora?...outra vez aquelas perguntas raios partam,detesto não saber responder e detesto enigmas,dão-me cabo dos nervos...

 

-A voz:Sabes meu menino,não te posso dar as respostas,porque não as tenho....estão bem guardadas dentro de ti,só tu conheces as respostas....lembra-te apenas que estás nu,é essa a chave do enigma...tocou-me na cabeça com uma leveza celestial,e foi-me dando a entender que chegara a sua hora de partir.....em 1980 estes caminhos nestes vales eram diferentes,uns foram engolidos pela mata e novos caminhos foram construidos atirou....é impressionante como tudo mudou,mas é bom sinal tenho outras escolhas.... é enriquecedor saber que nada acaba tudo se transforma e hoje escolho outro caminho....

 

Eu: De repente,senti uma inspiração poderosa e gritei e gritei...encontrei as respostas,encontrei a resposta......a resposta é um novo caminho,um novo rumo,uma nova estrada ou uma mudança...a resposta é o caminho...

 

-A voz:Acabou a nossa conversa,ser curioso e perspicaz.....que tenhas uma vida longa e saudável.....foi um enorme prazer o reencontro contigo meu menino.....não tenhas medo de te perder,é até muito bom,é sinal que temos sempre a escolha de encontrar um novo caminho....fim do enigma..e agora chegou mesmo o meu tempo...até sempre filho do meu amigo Teixeira....

 

Eu:Não me vai mesmo dizer como se chama?

 

-A voz:Ainda te lembras do relógio do sol,que fica aqui por perto?...gostaria de o visitar..

 

Eu:Claro que sei onde fica,eu levo-o lá...dois minutos depois chegamos....

 

-A voz:Aqui em 1980 comi umas patas de frango com molho de tomate,hummmm estavam deliciosas....nesse fim de tarde estava aqui um menino e o meu amigo Teixeira......podes vir aqui para o centro do relógio da pedra....ergue o teu braço dominante e repara de onde vem o vento,foi a ultima vez que em 1980 vi esse menino até hoje,esse menino és tu....agora já sabes o meu nome....curvou-se em Namastê,e agradeceu por ter a oportunidade de voltar à Terra....e foi-se afastando afastando.

 

Eu:Namastê "Tio Tone da Velha" meu amigo,meu guia e meu Mestre,nunca o esquecerei....enviei-lhe um sorriso enorme,ao qual ele respondeu com uma leve brisa de vento....coloquei as duas mãos no coração enchendo-as de amor e atirei-as com um sopro,e a chorar como em 1980 soltei algumas doces palavras..."leve-as ao nosso amigo Teixeira,ao meu querido Pai"....

 

Duarte...Duarte..acordei estremunhado,não vens comer hoje?

 

Eu:Raios partam o telefone,o despertador não tocou,tanta tecnologia,tanta coisa com os IPhones e nem sequer é capaz de me acordar....onde anda esse Smartphone que não encontro...e num misto de risos e gargalhadas saíram estas palavras;e não é que aquele ladrão levou o meu smartphone....Ok é justo foi uma troca justa,recebi novos caminhos e uma mensagem poderosa,quanto ao Smartphone não vale nada comparado com o tesouro que se abriu para mim...."A mudança nunca é fácil ,mas é o único caminho"...

 

Hoje percebo que não tenho nada a perder....pois nada é meu e tudo é meu...nada tenho no exterior,mas tenho um mundo enorme no meu interior...nasci nu,vivo nu e morrerei nu...a única coisa que levarei é a minha capacidade de amar,e já agora se poder virei buscar o meu Mac.....

 

E eu mudei muito,muito nos últimos tempos,e sinto uma enorme gratidão por simplesmente viver...

 

Dedicado ao meu eterno amigo ..."Tio Tone da Velha" companheiro das montanhas,falecido em Oliveira de Azeméis em meados da década de 80...Viveu em Bastuço S.joão conselho de Barcelos mais de 50 anos,mas decidiu morrer na sua Terra....Saudades amigo....

 

Historia baseada em factos reais...

 

Duarte Génio 2017.

 

 

 

 

 

 




 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:44



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Posts mais comentados


Pesquisar

  Pesquisar no Blog